Modernização de hotel em Copacabana

Hotel Fairmont Rio de Janeiro Copacabana

Foi em terras cariocas, mais especificamente na praia de Copacabana que a Accor Hotels decidiu abrir o primeiro hotel da rede Fairmont Hotels & Resorts na América do Sul. O projeto elaborado por renomados arquitetos e designers foi executado pela Afonso França Engenharia que, mais uma vez, consolida-se no mercado com obras que exigem alto desempenho técnico.

“Esta obra representa mais um passo importante na atuação da Afonso França Engenharia e no fortalecimento de nosso portfólio” comenta Antônio Carlos Marchini, Diretor de Engenharia da Afonso França.

O hotel terá 375 apartamentos totalmente renovados, centro de convenções para mil pessoas em formato auditório e 13 salas para reuniões. A reforma contemplou uma nova área de piscina com lounges privativos, spa de alto luxo com cabines individuais e para casais e, tudo isso, com a maravilhosa vista da Praia de Copacabana.

A rede Fairmont Hotels & Resorts possui um porfólio mundial com mais de 75 hotéis de alto luxo e a abertura da nova unidade no Rio de Janeiro vai ao encontro da estratégia global da empresa em expandir seus negócios em potenciais mercados.

De acordo com dados divulgados pela Associação de Hotéis do Rio de Janeiro, o primeiro semestre de 2019 está sendo bastante positivo para o turismo da capital fluminense onde a taxa de ocupação alcançou 76,12%, superando os 57,98% de igual período em 2018.

VEJA MAIS

Know-how na modernização de hospitais

Hospital 9 de Julho

Realizar a construção de prédios novos, dentro de complexos hospitalares ou fazer o Retrofit de hospitais em pleno funcionamento demanda know-how específico pela grande quantidade de sistemas, distintas unidades operacionais, muitos requerimentos de sustentabilidade e gerenciamento de aspectos e impactos ambientais, além das estratégias de prevenção e controle da poluição da água, ar, solo e sonora. Junte-se a isso a necessidade de muitas vezes realizar a modernização de hospitais em pleno funcionamento.

Para atender esta necessidade do mercado, a Afonso França Engenharia vem buscando o que há de mais inovador em técnicas de construção para a realização de obras nesse segmento, pelo alto grau de complexidade e máximo nível de qualidade exigido, além dos equipamentos e materiais envolvidos no processo.

O barulho e a poeira são pontos de alerta em construções hospitalares, principalmente quando a obra ocorre num complexo com outras unidades operando normalmente. A assepsia, limpeza e organização são primordiais para manter o bem-estar de pacientes que estão em tratamento ou recuperação e para isso toda a equipe, incluindo-se aí os fornecedores, precisa estar preparada para tomar os cuidados necessários e estar atenta às circunstancias gerais, o que envolve muito treinamento e reuniões de planejamento e acompanhamento constantes. Os materiais, equipamentos e métodos construtivos devem ser modernos proporcionando resistência e velocidade ao processo

Após a montagem das estruturas, os tapumes, feitos com divisória naval, devem receber vedação especial em todas as juntas para garantir que não haja vazamento de sons e de poeira. A demolição é feita de maneira silenciosa e mecanizada, através do processo de esmagamento de concreto, que permite a execução de um serviço mais limpo, com maquinário compacto, e com menos ruídos, por ser tratar de equipamento elétrico.

Segundo Claudio Afonso, sócio fundador da Afonso França, a construtora atende a vários segmentos, porém a execução de obras hospitalares têm sido uma aposta cada vez maior e que oferece muito potencial para o negócio. Hoje estamos à frente de 4 importantes obras hospitalares, conquistadas pelo know-how que possuímos e que foi construído ao longo de nossos 26 anos de história. Isso nos permite antever as ações necessárias para enfrentar os diversos caminhos críticos  desse tipo de construção, enfatiza o executivo.

Conheça nossa obras hospitalares: http://bit.ly/2J7JwlQ

Pioneirismo com assinaturas eletrônicas em contratos

Segurança, Eficiência, Redução de Custos e Sustentabilidade

A Afonso França, sempre buscando inovações, utiliza há algum tempo o sistema de assinaturas eletrônicas em contratos.

É um jeito simples, seguro e sustentável para resolver as questões burocráticas que antecedem qualquer obra. Além disso, essa inovação possibilita agilizar estes processos e facilitar o dia-a-dia dos nossos clientes e fornecedores.

Os principais benefícios são: eficiência, redução de custos e sustentabilidade. “Ao migrar o processo de assinatura para o meio eletrônico, não é preciso se preocupar com a impressão, autenticação, envio físico e espaço para o armazenamento. Tudo é realizado com poucos cliques, sem gerar pilhas de papel. Vale lembrar que a mobilidade é uma outra vantagem: um executivo em viagem pode formalizar um contrato de qualquer lugar”, comenta Fernanda Marforio, gerente de suprimentos da AF Engenharia.

Afonso França entrega novo hangar no Aeroporto Internacional de Guarulhos

Recentemente foi inaugurado no Aeroporto Internacional de Guarulhos um hangar com 16.480m² de área, além de 19.773m² de pátio externo construído em apenas um ano. O objetivo da companhia proprietária do hangar é realizar manutenção de linha em suas aeronaves. Com investimentos da ordem de 100 milhões de dólares, a construção terá capacidade para receber até 125 funcionários por turno.

Foram usadas 2.300 toneladas de estrutura metálica no hangar, com 180 metros de largura e 29 de altura, dividido em dois vãos livres de 76 metros cada, onde é possível colocar dois Boeing 777 para manutenção. Já o pátio externo comporta outros três aviões.

Os sistemas de segurança do hangar são todos automatizados e os mais modernos disponíveis no mercado, principalmente no combate a incêndio em grandes ambientes. Capaz de gerar 45,4 mil metros cúbicos de espuma com alta expansão em apenas 3 minutos, este é um sistema pioneiro no Brasil, para segurança e proteção patrimonial.

“Um dos grandes desafios da obra foi o prazo de execução. O hangar também conta com depósitos, sistema de combate a incêndio através de sprinklers, sistema de energização e refrigeração terrestre das aeronaves para garantir os testes necessários e conforto para as equipes de manutenção”, comenta Estevam França, sócio diretor da AF Engenharia.

Matéria da Revista Flap, edição 559. Clique na imagem e leia a matéria na íntegra.